Foz do Arelho Virtual

Um blog informativo sobre a Foz do Arelho, Lagoa de Óbidos e região Oeste

INAG quer aberta da Lagoa mais a sul, mas sem datas

Bateira na lagoa de óbidos, foz do arelhoOrlando Borges esteve mais uma vez na Foz do Arelho e apresentou soluções pouco convincentes

Vai ser aberto um novo canal de ligação entre o mar da Foz do Arelho e a Lagoa de Óbidos, mais a sul. A proposta foi do presidente da Junta da Foz do Arelho, tendo a Câmara das Caldas se mostrado disponível em comparticipar financeiramente na execução da obra, a cargo do Instituto da Água (INAG), que só tem intenção de realizá-la em Maio.

Até lá o INAG tenciona continuar a monitorizar com técnicos da Águas do Oeste, que irão dando conta e vão repondo areia no sentido de protegerem o emissário submarino. Caso a situação se complique, o INAG tenciona mandar a Águas do Oeste colocar sacos de areia para proteger o emissário e evitar um desastre ambiental.

Orlando Borges, presidente do INAG, que classificou a actual situação como “crítica”, admitiu que “a embocadura evoluiu um pouco mais do que estávamos à espera”.

Nós temos o LNEC a trabalhar e pressupõe a colocação de sacos de areia para a protecção do emissário. Ficou acordado com as duas autarquias de Caldas e de Óbidos pedirmos ao LNEC que apresente uma solução complementar no redireccionamento da aberta mais para sul, no corpo central da Lagoa. Esta intervenção aflora-se que é tecnicamente justificável e é para ser realizada até Maio ou Junho”, disse, deixando reservas.

Os sacos de areia são uma intervenção para proteger o emissário e é uma responsabilidade que iremos acompanhar com a Águas do Oeste. A responsabilidade será da Águas do Oeste, que tem de proteger o emissário e será a empresa a colocar os sacos, mas estamos a trabalhar de forma conjunta”, afirmou Orlando Borges.

O responsável vincou que esta intervenção não necessita de estudo de impacte ambiental, mas precisa de um concurso de curta duração.

Estou moderadamente optimista, mas estou preocupado porque fiz alguma insistência que no estudo de dragagem de emergência que o LNEC irá fazer tivesse uma data, mas senti muita resistência para esse compromisso. Por outro lado vi nesta reunião entidades muito preocupadas e entendimento entre a administração central e local. Espero que resolvam o problema e que no Verão tenhamos outra vez praia e até lá consigamos garantir a segurança no emissário submarino, porque essa é a nossa principal preocupação”, declarou Fernando Horta, o autarca da Foz do Arelho que exigiu a realização de uma reunião de urgência da comissão de acompanhamento da Lagoa de Óbidos.

No final da reunião o presidente da Câmara mostrou-se “nada satisfeito” com o desfecho da conversa, uma vez que também ele pretendia um compromisso mais vincado por parte do INAG e por isso mesmo vai fazer chegar por escrito aquilo que ficou aflorado de forma verbal.

Só estou satisfeito quando os problemas estiverem resolvidos e espero que seja em Maio. Penso que tem de ser feita uma pequena dragagem de forma que a embocadura mude para sul e as areias resultantes dessa intervenção sejam colocadas na margem norte, de modo a aumentar o espaço de praia”, disse.

Fernando Costa alerta no entanto que a embocadura, a correr da actual forma, “chega ao emissário, à estrada e aos bares leva tudo à frente”.

O presidente da Câmara confessou igualmente que já convidou José Sócrates a visitar a Foz do Arelho e a Lagoa de Óbidos, mas até agora ainda não obteve qualquer resposta, apesar do primeiro-ministro ter realizado uma visita ao distrito de Leiria no passado fim-de-semana.

Gostava que viesse ver a Foz do Arelho e a Lagoa de Óbidos porque são os assuntos que mais me preocupam. Na reunião na Batalha com o senhor primeiro-ministro vou-lhe transmitir este problema da Lagoa. Independentemente dos problemas da localização do novo Hospital, da Linha do Oeste, a Lagoa de Óbidos é o problema mais urgente e que mais me preocupa”, sublinhou Fernando Costa.

A reunião da Comissão de Acompanhamento da Lagoa de Óbidos, que junta à mesma mesa cerca de uma dezena de entidades, foi pedida com carácter de urgência pelo presidente da Junta da Foz do Arelho e acontece depois de, no início da semana passada, o avanço do mar ter colocado em risco algumas estruturas de lazer da praia e já ter destapado o emissário submarino.

Carlos Barroso in Jornal das Caldas www.jornaldascaldas.com/index.php/2010/01/13/inag-quer-aberta-da-lagoa-mais-a-sul-mas-nao-garante-datas/

Publicado a 2010-01-28

Voltar

Procurar no website



Sugestões

Junta de Freguesia

    Redes Sociais

    Fotografias!

    

    Comente este assunto - Participe!

    Campos assinalados com (*) são de preenchimento obrigatório!

    Artigos relacionados: