Foz do Arelho Virtual

Um blog informativo sobre a Foz do Arelho, Lagoa de Óbidos e região Oeste

INAG insiste na colocação de sacos de areia

 

INAG insiste na colocação de sacos de areia para salvar Foz do Arelho

Imagem da Lagoa de Óbidos captada via área pelo semanário ExpressoO Instituto da Água (INAG) continua a defender a colocação de cinco mil sacos de material sintético, com um metro cúbico de capacidade, cheios de areia, desde a “aberta” da lagoa ao longo de toda a zona que sofreu erosão. Anuncia também a possibilidade de colocação de mais mil sacos de reforço, “se necessário”, tal como foi realizado desde 1998 até 2004 na margem sul da Lagoa, no Bom Sucesso.
O INAG reconhece que a Junta de Freguesia da Foz do Arelho não partilha da mesma opinião, “preferindo, em vez dessa solução, uma dragagem na Lagoa de Óbidos para repor a areia na praia”.
No entanto, o INAG indica um parecer do Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC) que considera que “não é viável tecnicamente efectuar de imediato uma intervenção desta natureza, pois exige estudos que demoram algum tempo e, devido ao estado do tempo e do mar nesta altura do ano, toda a areia que fosse colocada na orla litoral seria rapidamente arrastada pelo mar”.
Para além disso, sustenta, “seria necessário, dado o custo envolvido”, ter de se proceder ao lançamento de um concurso público”.
Em resposta a um requerimento apresentado pelo deputado do PSD, Feliciano Duarte, o Ministério do Ambiente descreve que “no final do ano passado teve lugar um avanço rápido da erosão do cordão litoral, tendo-se verificado a aproximação da ‘aberta’ para Norte”.
“Durante o fim-de-semana de 14 e 15 de Dezembro, em que se verificou maré-alta conjugada com um forte temporal, o mar avançou cerca de 50 metros em direcção à margem Norte, onde se localiza a Foz do Arelho”, refere.
Para contrariar o desaparecimento do areal da Foz do Arelho, o INAG “fez um reconhecimento local da situação e preparou um concurso para efectuar uma intervenção de emergência, com o objectivo de proceder à protecção da margem norte e do emissário que transporta os esgotos tratados desde a ETAR até ao exutor submarino”.
De acordo com o Ministério do Ambiente, “para a recuperação global da Lagoa de Óbidos foi elaborado um Plano de Intervenção pelo LNEC, que prevê a dragagem para abertura de canais em duas zonas distintas do corpo da lagoa, zona superior e zona inferior, envolvendo um volume total de 1,5 milhões de metros cúbicos”.
Sobre esta intervenção foi elaborado um Estudo de Impacte Ambiental, que se encontra actualmente na Agência Portuguesa do Ambiente para avaliação. Depois será elaborado o projecto de execução, após concurso público, e lançado o concurso público para execução da obra. Segundo o Ministério do Ambiente, prevê-se que a obra possa ter início no final de 2010 ou primeiro semestre de 2011. A intervenção de fundo está orçada em 15 milhões de euros.
“Não foram realizados investimentos em quaisquer intervenções desde 2005, porque não houve situações que o justificassem até às alterações passadas. O INAG preparou um concurso para adjudicação de uma intervenção de emergência e tem o procedimento preparado para intervir a qualquer momento, se a evolução da situação se agravar de forma significativa”, revela.
O INAG “tem realizado periodicamente reuniões com representantes da Câmara Municipal das Caldas da Rainha, com o presidente da Junta de Freguesia da Foz do Arelho, com a Águas do Oeste e com a Administração Regional Hidrográfica para avaliação da evolução da situação e decisão da oportunidade de intervenção”.
“Os resultados da monitorização diária têm registado pequenos avanços do mar sucessivos, mas inferiores aos dos dias críticos verificados em Dezembro. Há apenas a registar o facto de uma caixa de telegestão do emissário ter ficado semi-descoberta, não apresentando ainda perigo para o emissário propriamente dito, nem risco de contaminação das águas da Lagoa de Óbidos. Entretanto, a Águas do Oeste procedeu à remoção da referida caixa e da tubagem do sistema de telegestão”, assegura o Ministério do Ambiente, que indica que o INAG “continua a acompanhar a situação, procedendo à monitorização diária dos avanços do mar e fazendo a previsão das situações mais críticas através da análise e conjugação das previsões meteorológicas com as previsões da amplitude das marés, ondulação, direcção e intensidade dos ventos”.

 

Voando sobre uma costa ameaçada

Na manhã de 21 de Janeiro, uma equipa do semanário Expresso subiu a bordo de um Aviocar da Força Aérea. Missão: voar ao longo da costa e fotografar algumas das zonas mais afectadas pelas condições do mar nos últimos meses. Apesar das condições meteorológicas adversas, as imagens captadas pela câmara de Tiago Miranda são surpreendentes. Não tanto pelo que se vê, mas principalmente por aquilo que já desapareceu.
Sobre a Foz do Arelho, o jornalista Ricardo Marques, citando o presidente da Câmara das Caldas, descreve que “a mancha de areal é neste momento apenas dez por cento do que era no ano passado”.

Debate sobre a Lagoa

A Comissão Cívica de Protecção de Linhas de Água e Ambiente promove no dia 27 de Fevereiro, pelas 21h30, na Comunidade Intermunicipal do Oeste, um debate público, para o qual convidou os presidentes das Câmaras Municipais de Caldas da Rainha e Óbidos, o Governador Civil de Leiria, o INAG, a Águas do Oeste, partidos políticos e ambientalistas.
“Os munícipes do Oeste certamente que também estão fartos de vários anos sem que se resolvam efectivamente os problemas da vida da Lagoa e sejam tomadas medidas de fundo”, refere Vítor Dinis, da comissão.
“Lá diz o ditado ‘a união faz a força’ e está na altura de todos unirmos esforços e conseguirmos dar à Lagoa de Óbidos a vida que ela tanto anseia e merece”, sublinha.

Francisco Gomes, in Jornal das Caldas

Artigo original em: www.jornaldascaldas.com/index.php/2009/02/25/inag-insiste-na-colocacao-de-sacos-de-areia-para-salvar-foz-do-arelho/

Publicado a 2009-02-25

Voltar

Procurar no website



Sugestões

Junta de Freguesia

    Redes Sociais

    Fotografias!

    

    Comente este assunto - Participe!

    Campos assinalados com (*) são de preenchimento obrigatório!

    Artigos relacionados: